2013_10_15 Av. Roma










Desenhar na hora do almoço, a descobrir rápidas panorâmicas num sítio desafogado.

2013_10_12 Corredor Verde










Nos tempos que se aproximam é o tipo de equipamento não aconselhável  a quem foge da chuva. Durante o último ano foram vários os jardins e espaços verdes onde a Câmara de Lisboa disponibilizou equipamentos para a prática de exercício físico ao ar livre.

2013_10_02 Av. República










Desenhar à hora de almoço sem especial preocupação com a escolha da vista.

2013_10_03 Campo Grande
















Desenhar vistas da cidade significa mais cedo ou mais tarde encontrar semáforos entre nós e o que queremos desenhar. Observando-os com mais atenção percebe-se que são mais complexos do que parece.

2013_10_13 Av. Frei Miguel Contreiras



No 44º Encontro USKP, fui seleccionado para o grupo que foi desenhar o Bairro das Estacas cuja construção começou em 1952 e que se tornou uma referência da arquitectura moderna em Portugal.





















Percorrendo o bairro pude observar a forma como o urbanismo integrou a arquitectura com amplos espaços verdes para recreio e lazer, e com equipamentos vários. Uma escola primária, o mercado, o edifício da junta de freguesia. As vistas que estudava para um potencial desenho incluíam sempre espaços verdes e a minha atenção acabou por se prender nas linhas da fachada do Maria Matos actualmente Teatro Municipal, situado perto do cinema King.

2013_09_28 Diário de Notícias










Projectado em 1936, pelo Arq. Pardal Monteiro, o edifício do Diário de Notícias foi construído de raíz para instalar o diário com o mesmo nome. O interior merece visita para admirar os frescos de Almada Negreiros. Está classificado pelo Igespar como Imóvel de Interesse Público.

2013_10_05 Museu do Mar





















Desenhar com uma caneta preta da Tombow e ecolines (só as três cores primárias) no Museu do Mar em Cascais é certeza de resultados inesperados (e coloridos).
O método certo para quem não pretende borrar a pintura é aplicar as ecolines, deixar secar e só depois avançar para a linha.





















É o tipo de proposta de desenho que se espera num workshop do Richard Câmara.

2013_09_24 Av. da República



Para começar um novo caderno a antiga casa dos Viscondes de Valmor no número 38 da Avenida da Répública. Em hora de ponta, entre mim e a casa, para além de uma floresta de sinais de trânsito, semáforos, mupis, e outro mobiliário urbano, havia sempre ou um autocarro da Carris ou um carro ou um conjunto de pessoas na passadeira à espera do semáforo verde dos peões. Para conseguir fazer um desenho onde a casa ficasse minimamente reconhecível optei por os deixar de fora da "fotografia".