2014_13_12 Museu do Oriente

Sábado de manhã, mais uma sessão de desenho do Alfabeto Lisboeta.
O Museu do Oriente tem as peças expostas de uma forma que convida ao desenho. A iluminação, direccionada para os expositores, centraliza a nossa atenção nos objectos, intensificando o efeito dramático das sombras.


Uma das propostas foi desenhar com três canetas diferentes, e só com linha, uma armadura japonesa tentando perceber e representar as várias texturas que compunham as diferentes peças. Neste desenho parte do exercício foi mesmo esquecer as sombras.



















Outra das propostas. Desenhar um friso de figuras acentuando o elemento de repetição.

4 comentários:

  1. É um museu excelente para o desenho, de facto. Sossegado, quentinho e com peças para todos os tipos de ensaios gráficos. É sempre um prazer lá voltar e tão bem acompanhado.

    ResponderEliminar
  2. Imagino que deve ter sabido muito bem estar lá dentro com o frio todo lá fora.
    Grandes capas essas que andaram a desenhar!

    Lindos os desenhos Filipe!

    ResponderEliminar
  3. As sessões do Alfabeto Lisboeta têm sido uma excelente oportunidade para experimentar novos materiais, descobrir novos objectos de interesse para desenhar, revisitar vistas e monumentos olhando-os de maneira diferente e para aprender com as diferentes propostas que cada semana são apresentadas.
    Lisboa tem tantos locais e pessoas para descobrir e desenhar.

    ResponderEliminar
  4. Que giros...Ainda fico com mais pena de não ter ido!

    ResponderEliminar