2017_05_17 Palácio Nacional da Ajuda


Com o Nelson Paciência como formador decorreu no Palácio da Ajuda mais um workshop do 10 x 10 programa de comemoração dos 10 anos dos Urban Sketchers.
Dois desenhos para as duas propostas como eu as entendi. Desenhar um ou mais objectos do palácio contando a sua história e as sensações que eles nos despertam e um segundo desenho do ambiente onde esse objecto está inserido juntamente com um texto mais descritivo ou narrativo.
Oportunidade única para conhecer de perto as salas do palácio numa visita guiada pela história de Portugal e obrigado ao Nelson pelo empenho e entusiasmo com que conduziu a sessão.


2017_05_10 10x10 Lisboa


Arranque em Lisboa do programa de workshops de comemoração dos 10 anos dos Urban Sketchers.
O programa começou da melhor maneira com visita guiada à renovada redacção do Diário de Notícias. Sente-se no ar a pressão dos prazos a cumprir para fechar uma edição diária.
Fomos convidados a levar um objecto pessoal e construir uma notícia à volta dele. Por deformação profissional escolhi uma velha diskette já fora de uso para servir de reflexão sobre a transferência que fazemos dos nossos conhecimentos para os suportes digitais que já começam a estar alojados numa qualquer nuvem algures por cima das nossas cabeças.

2017_05_05 Edifício Norte Júnior


Mais um edifício abandonado e a ameaçar ruína. Será que vai cair?

2016_12_09 Farol da Gibalta


No final do ano passado fui contactado pela câmara de Oeiras para uma série de ilustrações, com traço urban sketcher. Uma delas para comemorar a abertura do novo troço do passeio marítimo que faz a ligação do Forte de São Bruno, em Caxias, à praia da Cruz Quebrada.
Com a obra ainda em curso, desloquei-me ao local com o Álvaro Carrilho, adjunto da Câmara para a área de comunicação institucional. O enquadramento seleccionado tem o farol recortado na paisagem, a linha de comboio, a linha de costa, o muro de contenção da marginal. Elementos com uma forte identificação do local e porque a ponte 25 de Abril pertence ao concelho de Lisboa aquele foi o local escolhido para terminar o enquadramento.


Para convidar à utilização do novo troço foi necessário acrescentar pessoas. Numa época de grande divulgação e expansão da corrida urbana ou running escolhi um corredor. Depois de algumas horas a pesquisar bancos de imagens encontrei a imagem que procurava. Encaixava-se na perspectiva da paisagem e estava de costas para o observador.



A imagem foi encontrada no banco de imagens 123RFNo momento de descarregar a imagem, que é grátis, um aviso lembra de que a menção do crédito do autor é sempre bem vinda. O meu agradecimento ao bokica pela imagem que criou e que serviu de modelo ao meu corredor.
Depois de um primeiro ensaio tinha o corredor delineado.



A seguir havia que o incluir no desenho entretanto desenvolvido. 


Para promover a utilização da ciclovia era também importante incluir um ciclista. Mais umas horas de pesquisa de imagens de ciclistas no google até encontrar esta imagem no site da associação que faz a defesa e promoção do bairro londrino de Fitzrovia num artigo sobre os perigos que os ciclistas enfrentam nas suas deslocações diárias. Gostei da trajectória em sentido contrário ao do corredor e do ar descontraído.




Depois de entregar os bonecos e do trabalho final de composição o resultado final foi este.
Obrigado ao Álvaro Carrilho pelo profissionalismo com que me acompanhou durante todo o processo.
 



E depois a implantação do painel exterior (outdoor).